quinta-feira, 5 de março de 2009

Corrida - "O meu sangue ferve por você" - Abertura Circuito Corpore - 01/03/2009

Olá Parceiros (as);
No dia 01/03/2009 estive na USP para participar da prova Abertura Circuito Corpore, fazendo (ou pelo menos tentando) os 12 km.
Antes das 07:00 da matina já estava nas dependências do campus e depois de me preparar fui até a tenda da PlayTeam no intuito de encontrar algum camarada virtual para conhecê-lo pessoalmente. E foi com um enorme prazer que tive o privilégio de bater um rápido papo com a super Mayumi.
E com meu camarada Guilherme Maio.

É muito legal poder conversar diretamente com as pessoas que contactamos virtualmente quase todos os dias, e foi o que comentei com o Guilherme; depois de um tempo conversando pelos blogs e e-mail's, a gente acaba tendo algumas impressões de como é o jeito da pessoa e pra mim não foi surpresa nenhuma em constatar que ambos são "gente finíssima".

Subimos para a largada, Eu e o Guilherme e saímos lá do fundão, sem stress.

Na largada, às 08:00 horas o calor já incomodava e os termômetros da USP marcavam 27 graus.

A multidão começou a andar e percebemos que era a hora, desejamos "Boa Sorte" um ao outro e partimos.





































Saí num ritmo confortável, e tinha uma multidão à frente.
Utilizei o Guilherme como "coelho" e fui seguindo-o enquanto ele se mantinha em meu campo de visão, ziguezagueando vários corredores.
Na altura do km 2 vem a única subida do percurso e também o estreitamento da pista, até aí tudo tranquilo.
Caímos na Avenida Politécnica, e aí o título do post se fez presente. Sentia meu sangue fervendo e a sola do pé queimando....rs.
Acho que foi a prova que mais senti calor até hoje.
Consegui seguir o Guilherme até a perna de ida da Av. Politécnica, depois perdi-o da minha visão no meio da multidão, e na perna de volta meu ritmo caiu consideravelmente, devido ao sol na cachola que judiava da "carcaça" desse pangaré.
Não andei em nenhuma parte do percurso, porém isso é relativo; pois em vários momentos achava o meu trote mais lento do que caminhar...rs. O esforço que fazia para deslocar-me era grande e quase não saía do lugar.
Na altura do km 8, tomei um gel para tentar reanimar um pouco e fui seguindo até o final.
Lí em alguns outros blogs sobre as placas finais de distâncias, aquelas que "faltam 800 m, faltam 400 m, etc..." e realmente foi difícil vencê-las. Parecia que a Corpore tinha sacaneado com os corredores e colocado-as em distâncias maiores...rs...não chegava nunca...rs.
Bem no finalzinho, faltando uns 100 metros para o pórtico de chegada, respirei fundo e puxei forças lá de dentro para dar um "sprint" final e pronto.

Veja: Só o "bagaço" !!

Meu Tempo: 01 hora 20 minutos 13 segundos.
Sem dúvida o pior de todos os tempos. Imagina se tivesse caminhado um pouco...rs.
Apenas para comparação, meu tempo no ano passado nessa mesma prova foi de 01 hora e 06 minutos.

Ok, o calor estava insuportável; porém fiz alguns treinos em temperaturas altas e caíremos naquela velho ditado: Treino é treino, e Jogo é Jogo.
No final fui encontrar com a patroa e sentei um pouco para descansar e ela me informou sobre a minha medalha:



Percebeu ??

É, 5 KM.

Também, demorando tudo isso para fazer os 12 km, o pessoal achou que só estavam chegando os corredores de 5, que largaram mais tarde...rs.

Ah !, e não fui reclamar a troca da medalha, porque tudo isso transformam-se em histórias, em situações para ser contada, esse é o barato para mim. Quando mostrar essa medalha para o futuro herdeiro(a), vou falar que o papai quase fritou nesse dia e deixou a mamãe com ele dentro da barriga esperando mais tempo que o necessário naquela calorão.

8 comentários:

Fabiana disse...

MAURO,A PRIMEIRA COISA QUE FIZ QDO PEGUEI A MEDALHA FOI VER SE ERA DE 12 KM,QUE CHATO QUE ISSO ACONTECEU COM VC,BOM O CALOR VC SENTIU NA PELE.

BONS KMS
FABI

Fábio Namiuti disse...

Parabéns por encarar (e vencer) mais essa parada, meu amigo Maurão ! Esse calor que fez no domingo ferveu muito sangue mesmo por aí (e por aqui também !).

Identifico-me perfeitamente com esse tipo de situação, no meu caso, já aconteceram casos até mais extremos: fiz, por exemplo, 1h50min na Meia Maratona Frei Galvão de 2006, com 28 graus no dia; e 2h26min no ano seguinte, com 35 graus, temperatura simplesmente insana para uma corrida.

Legal saber que você conheceu pessoalmente a Mayumi e o Guilherme, ótimas pessoas e grandes amigos que fiz. Tá faltando uma foto nossa lá no meu álbum do site. Tomara que a gente possa tirar em breve.

Abraço !

Fábio Namiuti
http://fabionamiuti.hd1.com.br/

G.M. disse...

Maurão,
Obrigado pelas referências a minha pessoa.
Muito grato pelas palavras.
Você está de parabéns, pois foi uma dificuldade enorme (esta prova de Abertura Corpore) para todos, eu inclusive (e especialmente).
A história da medalha entrará para o folclore do relacionamento pai e filho(a), no sentido positivo do termo.
Darão boas gargalhadas, você, sua esposa e o menino(a).
Seja feliz !
Ass.: Guilherme.

Rick Jones disse...

Com certeza essa foi a medalha mais suada que você ganhou, que calor é este que está em SP, eu tive que abortar essa prova, até pq o carnaval nao foi mto amigo dos meus treinos...rs...

Vamos que vamos todos rumo a Meia Maratona !
abs
http://runningbrazil.blogspot.com

Jorge disse...

Parabéns meu amigo Maurão por mais uma bela prova para seu curriculo esportivo, mesmo com sol quente vcs mandaram muito bem, bom ano passado tive a oportunidade de conhecer a Mayumi e o Guilherme gente finissima, faço votos que seu filho acompanhe os passos do pai.
Ahhh li também em outros blogs dos amigos que correram que realmente fez calor e quando vcs estava correndo nesse horário eu estava fazendo um longão que deu 2horas e 30 minutos e o sol estava bastante quente, treino no sol bastante quente para adaptar o meu corpo a isso.
Mais valeu.

JORGE CERQUEIRA
www.jmaratona.blogspot.com

Ana disse...

Ola Mauro, parabéns pela prova.
Senti a mesma coisa nos 800, 600 e 400m q nunca acabavam e só me animei a "sprintar" rs... qdo vi o pórtico da chegada, se não fosse a curva, tenho certeza que teria sprintado antes, hahahaha...

até a próxima

Maurão disse...

Fabiana;
Eu fui sorteado com a medalha de 5 km; mas na boa...rs.
=================================
Namiuti;
Eu lí o seu relato e acompanhei que vcs sofreram também no treino, fora q aí no interior sempre é mais calor que aqui na "Capitar".
Gostei muito de conhecer a galera e vc foi assunto de pauta, pois tb quero conhecê-lo pessoalmente e tirar umas fotos. Fica tranquilo que não vai faltar oportunidade meu camarada.
=================================
Guilherme;
Valeu pelas palavras, brother.
=================================
Rick;
Foi a medalha mais suada sim, porém sobrevivi...rs.
================================
Grande Jorge;
Vc é um guerreiro. 02 horas correndo nesse calorzão ? Parabéns !
================================
Ana;
Seja Bem Vinda.
Grato pelo comentário.
================================
Abraço à todos.
Maurão.

Mayumi disse...

Oi, Maurão:
Desculpe-me o atraso do comentário! Foi um prazer encontrá-lo na corrida! O calor estava demais, não? Com certeza, esta sua história vai ficar para ser contada para o seu herdeiro! Suar para ter uma medalha de 5km, rsrsrs. Olha, se tivessem dado esta medalha para mim, acho que também não ia perceber! mal olho para as medalhas, eu boto tudo dentro de uma caixa de plástico e nem sei quabtas tenho! Rsrsrsrs. Bons treinos!